Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2015

Reflexões sobre a organização

Imagem
- O que quer dizer 'organizar' quando falamos sobre pessoas? - esta era uma pergunta que, de dia para dia, vinha ter comigo com maior rapidez, frequência e intensidade. - Podemos organizar ideias, papéis, roupas, salas, secretárias, armários e gavetas, agendas e tarefas. Mas pessoas...?! - pensava...

Há alguns - muitos - anos atrás era habitual utilizar a expressão 'organiza-te', tanto para algumas pessoas, e fazia-o com um sorriso nos lábios, como para mim mesma, e neste caso a voz rouca da minha consciência crítica sussurava ao ouvido para ter a certeza que a escutava e entendia: "tens de te organizar...!". Hoje sei que essa voz aparecia sempre que o meu coração balançava para esferas pouco seguras mas prazerosas. Em boa verdade, a expressão era escutada por mim sempre que alguém me tentava desorganizar... ou seria mesmo eu que me deixava desorganizar... e, no meu subconsciente, representava a necessidade de sentir a brisa fresca do Outono em paragens onde o …

No back up da memória...

Imagem
Tudo o que foi vivido ficou memorizado, momento após momento, como se de fotografias virtuais se tratasse. Sempre que necessário basta recuperar o ficheiro no back up da memória, seleccioná-lo, visualizar a imagem e... o sorriso regressa com o efeito de um clique.
Após o regresso, Outubro 2014

Diálogo com a Terra em hora de despedida

Imagem
Ao partir bate uma saudade impossível de descrever. Os minutos passaram com a rapidez de um relógio de tempo apesar de ficar com a ideia de que os ponteiros não andavam. Agora, ao avaliar o que vivi, percebo que os segundos esticaram em minutos e as horas em dias. Um dia ganhou a dimensão de uma semana e um mês de um ano. Ao partir, sei que o regresso urgirá. Mais tempo menos tempo voltarei porque a saudade surge de repente e de forma apertada. É difícil explicar a quem quer que seja que não tenha vivido a mesma experiência e arrisco até passar por louca desvairada e incontida... Ao espreitar pela janela inicio um diálogo tão silencioso quanto emotivo. A Terra diz-me com a tristeza no olhar: -Não partas, não vás, não me deixes para trás, aqui no meio do mar sem poder acompanhar-te. -Não me partas o coração... tenho de seguir viagem porque a vida aguarda-me do outro lado...- respondo num tom sumido. -Se tens de partir... promete-me que regressas uma e outra vez... não ficarei igual sem ti.…

Coisas da terra...

Imagem
O desassossego é grande pela sensação de que uma parte do que poderia vir a ser ficou na incerteza da incompletude, nas reticências de um texto não escrito, numa pintura idealizada mas não pincelada na tela... O coração contém-se e depois esvazia-se. Anseia, angustia, quase desespera e desvanece ao pressentir que o que poderia ter sido jamais será... E esse é o maior dos desassossegos...

Algures em 2014. Em nenhures de parte nenhuma...

Sobre a arte de viajar... ou com a viagem no pensamento

Imagem
Preparar uma viagem que se idealizou requer uma preparação cuidada e sistemática. Sempre e inevitavelmente. A viagem é um momento assumido com seriedade e gerido com rigor; é uma empreitada importante que liga expectativas e realizações através de uma linha à qual damos o nome de vivências. E, em tempo de viagem, o desejo é que as experiências vividas sejam únicas e inesquecíveis porque sabemos que serão certamente irrepetíveis. A água não passa duas vezes debaixo da mesma ponte e a viagem que se empreende é vivida apenas uma vez, jamais se repete da mesma forma. Olhar para o interior de nós mesmo é o primeiro passo para que a viagem corra de acordo com o desejado. Fazer a revisão do que vivemos antes e das experiências anteriores é um exercício prévio que ajuda a reduzir as possibilidades de insucesso ou de frustração, sobretudo se o destino for visitado por repetição. Preparar a viagem não é apenas uma questão de agendamento, implica pesquisa, consulta, leitura, recolha de elementos…