Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2015

Talvez fosse da tristeza...

De repente tomou consciência que se sentia triste sempre que lhe apetecia escrever. Uma tristeza justificada, com causa e motivo concreto, bem definido e identificado. Talvez a tristeza fosse a sua principal fonte de inspiração. Talvez por isso as suas palavras estivessem banhadas de lágrimas, ora contidas, ora corridas, cheias e salgadas. Quanto mais longe da infância maior o sentimento de fragilidade que a assolava. Sentia-se sensível e tão vulnerável quanto uma canoa de único remador em pleno mar alto num dia de tempestade agravado por ventos ciclónicos. Perdia auto-estima com facilidade e estava cada vez mais necessitada de reforço acolhedor e reconfortante. Quando não o sentia, por via de um olhar, de uma palavra amiga ou de um abraço forte e aconchegante, acabava por se refugiar em si mesma, no caderno e na caneta porque as palavras eram genuínas e as linhas onde escrevinhava não a julgavam nem atraiçoavam.
Era à noite que mais escrevia e também era durante a noite que a tristeza…