Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2006

Levitando

Imagem
O que eu dava por uma sensação de liberdade como esta... A imagem é da minha amiga Maria Antónia Gaspar, que vai publicando por aqui.
Fica o registo de uma que não sai da secretária à conta do muito trabalho (o que é bom!). Teclo e traduzo, insiro e revejo, emendo e reinsiro. E volto a reler...
Nesta fase estou tipo "zombie" e prestes a levitar... só que sem parapente!!! :-)


2 anos...

A vida tem destas coisas e os blogs também. Esquecia-me que, por esta altura, este cantinho faz 24 meses de existência. Passou-me... foi no dia 24 de Agosto que tudo começou, no ano de 2004, lembrando e recordando dias passados, emoções bem guardadas, sentimentos escondidos e que foram sendo revelados, umas vezes, pouco a pouco e, outras vezes, em catadupa. E ainda... outras vezes escondidos e enterrados para jamais repescar. E depois vieram os relatos, as histórias que foram sendo intercaladas com tantas e tantas outras coisas que a vida foi oferecendo. Ter um blog é uma festa e a interiorização é tão grande que nos esquecemos dos marcos, das datas. E, nem parece meu, mas a verdade é que reconheço que, às vezes, os rituais passam a rotinas... E se não fosse a Chuinga a recordar-me, eu jamais me lembraria. Além do mais, o KITANDA do Cacusso também anda em festa: nasceu uma semana antes do África de Todos os Sonhos. Obrigada Chuinguita e Parabéns Cacusso!!!

No norte da Guiné Bissau: o isolamento em Varela

Mais inacreditável não podia ser. A notícia é dada pelo Jorge Neto no Africanidades. Do que se trata? África, isolamento comunitário, ausência de infraestruturas e irresponsabilidade pelo modo ligeiro com que a vida é vista. Vale a pena ler e mais ainda... ver a imagem. E sobretudo desejar que muitos conheçam a notícia para que, o mais breve possível, a ponte possa ser reconstruída.

Telemóveis

Sou cada vez menos adepta do aparelhómetro que facilita as comunicações entre uns e outros. E, sempre que vejo/oiço alguém a falar entusiasticamente pelo quadradinho emissor de raios, dou comigo a pensar: - mas porque será que a maioria das pessoas grita a falar no telemóvel? Não percebo se estão surdas, se têm medo que os outros não as oiçam como deve de ser ou simplesmente porque se esquecem que estão a ser ouvidas, passando a ser alvo de interesse alheio e perdendo a privacidade. É fantástico como gesticulam a discutir ou a explicar qualquer coisa, como se quem as estivesse a ouvir passasse, de imediato, a percebê-las melhor... E quando se apercebem que estão a ser ouvidas, porque é muito bom aproveitar o tempo para observar os outros tentando perceber como vivem, quem são, o que fazem e o que querem da vida, ficam furiosas como se tivéssemos entrado nas suas vidas, não porque elas as expuseram em demasia, mas por nossa vontade própria... A vida humana é fantástica e os telemóveis …

Alturas

Até podia ser um post sobre montanhas, mas não. É mesmo sobre alturas, fases, épocas. Podia até dizer que há dias, mas já o tenho dito tantas e tantas vezes que não tarda estou a repetir-me, apesar de ser verdade. Pois bem, há alturas em que o miolo se esgota, parece que mirra até, quiçá do calor ou do arrefecimento repentino. Ou simplesmente do stress. Quem diria que em pleno Agosto há quem se sinta stressado... quando a maioria está de férias e na descontra. Pois eu... sinto-me! E muito, por sinal. E em alturas como esta, o miolo resiste e bloqueia, recusa-se a pensar mais do que deve, faz greve à racionalidade e deixa-se embalar pelo morninho do dia e das ternas recordações. Há alturas em que, apesar de tudo e do que mais seja, ou venha, é bom sentir o tempo passar, devagar devagarinho, leve leve e sem pressas, sem angústias e sem pressões. E principalmente ter consciência disso!!!

MEC em Blog, ou sociologicamente escrevendo

O MEC tem um blog. MEC = Miguel Esteves Cardoso, entenda-se para quem não reconheceu à primeira.

A vida por uma mochila...

Estava a trabalhar quando ouvi a informação através do noticiário e a minha incredulidade revoltada fez-me parar e pesquisar. Afinal, o que ouvi é mesmo verdade. Não é novidade para ninguém, mas é revoltante e inacreditável como as acções criminosas continuam, de dia para dia agravadas, naquele país que se diz doce, afável, tolerante e infinitas coisas mais! A notícia segue e traduz a insegurança que se continua a viver no Brasil, principalmente quando se trata de turistas. Dá vontade de gritar: BRASIL... PARA QUE VOS QUERO...?! Neste caso houve a triste troca de uma vida por uma mochila: uma vida no começo e uma mochila que não valeu o esforço, nem do que lutou por ela, nem do que a desejou acima de qualquer outra coisa...Um estudante português, de 19 anos foi assassinado esta manhã na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, vítima de um assalto, divulgaram fontes policiais. O jovem turista, que se encontrava na praia em frente ao hotel onde estava hospedado desde sexta-feira com os …

Parabéns Naide Gomes

Imagem
Mais uma africana a concorrer por Portugal e a ficar muito bem classificada (um honroso 2º lugar e uma medalha de prata). E a deixar o País muitíssimo orgulhoso. Parabéns à Naide Gomes e a São Tomé e Príncipe, que deu ao Mundo umas imensas pernas que saltam que se fartam. A Imagem é daqui.

Jornal d'África 2

Complexos portugueses limitam investimentos” é o título do artigo de opinião do colega Eugénio Costa Almeida sobre as relações Portugal-África Lusófona. Parabéns Eugénio pela coragem tão bem traduzida nas palavras expressas!

Jornal d'África 1

O Público de hoje (11 de Agosto de 2006) inclui um caderno intitulado “JORNAL D’ÁFRICA” (obrigada Eugénio pela informação enviada ontem) e que por certo é do interesse de todos. O tema de capa e “Tema Destaque” é “Girassol contra a Malária” e a frase de apresentação do texto “Planta milagrosa é usada em São Tomé e Príncipe para combater a doença que mais mata em África. Investigadores portugueses tentam saber porquê. Jorge Atouguia lamenta falta de apoios”. O texto, com fotografias, está nas páginas 2 a 4.No interior do caderno, o título é “A planta salvadora” – Investigadores portugueses trabalham com uma espécie de girassol em São Tomé e Príncipe, que pode curar a Malária. E no conteúdo, encontramos informações interessantes, desde a prevenção até acções que estão em curso para arranjar financiamento.Vale a pena ler.

Um Orgulho Nacional chamado Obikwelu

Poucos tinham ouvido falar em Obikweluaté ao dia em que, nos meios de comunicação social, foi referido como um africano de nascimento e português de adopção que corre que nem uma gazela e que, no final das corridas, abre a bandeira nacional com o orgulho que muitos de nós tantas vezes gostaríamos de ter. Ele é um dos nossos orgulhos de Portugal no meio desportivo e hoje, sempre que ele corre vestido de verde e vermelho, não há, por certo, quem não esteja a torcer para que ele ultrapasse todos os limites ao tirar os pés do chão. Força Obikwelu!!!No Chuinga, tem foto, valores e tudo!!!

Hoje é dia de...

LUA CHEIA!!! Fantástica imagem que eu tenho à frente dos meus olhos!

Escaldão...

Dizem que a praia faz bem??? Pois eu pus protector 50, mesmo depois de ter tido duas semanas de férias no Algarve, tomei muito banho e não estive o dia todo ao sol... e estou que nem posso. A sensação é que tenho um forno aceso dentro da pele. Há quem diga que "o forno está aceso" sempre que se sente em sarilhos. Pois cá comigo não é este o caso. Estou verdadeiramente encarniçada e a ferver. Desculpem-me os amantes do sol escaldante, directo e principalmente em "dias de alerta laranja ou vermelho" mas para mim... praia é mesmo água e uma cadeira debaixo de um toldo... sem sol directo, portanto!

Equívocos e risadas

Imagem
O que se passou no final da manhã de hoje só poderia ter acontecido porque uma criança de 6 anos e meio foi para a piscina apenas com a avó e tias, ou seja sem a presença dos papás. Foi no mínimo hilariante e deu risada sem fim.
A avó tem uma infinita paciência para o moço, de tal forma que brinca com ele aos leões quando está em terreno sólido e aos golfinhos quando o meio é aquático. Uma das tias brinca, e fala com ele, como se tivesse a mesma idade, ou seja aos pulos, aos chapões “bomba” e às corridas para ver quem nada mais depressa. A outra faz de cavalo no meio da piscina de água salgada, com ele nas cavalitas, a dizer “anda cavalinho”. É um espectáculo certamente lindo de se ver porque ao olhar para as bordas e cadeiras em volta, as caras apresentam um sorriso divertido, dando a sensação que a hora do sono ficará para mais tarde porque, na verdade, é impossível descansar com aquele quarteto por perto. Uma das tias, a mais nova, refila com a outra porque, em certas ocasiões, ela …

AO MEU PAI

Homenagem ao Homem Mais Fantástico que algum dia conheci.
Pela generosidade;
Pela dedicação incondicional;
Pelo amor e amizade demonstrados para com Todos;
Pela confiança que sempre depositava nos Outros, acreditando que qualquer Homem, independentemente de quem fosse, tinha algo de bom no seu interior;
Pela capacidade e boa vontade permanente em ajudar.
Mas principalmente por me ter ensinado que, todos os dias, podemos fazer mais e melhor, por nós próprios e pelos outros. Porque cada dia, cada hora, cada minuto e cada segundo são irrepetíveis.

Hoje, a minha Homenagem é para uma GRANDE PESSOA, o Mais Fantástico de Todos os Homens.

Ai eu...

Há alturas em que não temos nada para fazer. E outras... em que parece que o trabalho beneficia do efeito multiplicador. E isso é bom porque é sinal que há muito que fazer. A parte menos simpática é que não deixa margem para outras coisas: diversão; lazer; tratar das alergias que as alterações climatéricas fazem com que, em vez de só aparecerem numa época do ano, passem a visitar-me em qualquer dia e em qualquer mês do ano. É uma festa!!! Ai... eu...

Boa Notícia

Os programas “Na Roça com os Tachos”, da RTP (2, África e Internacional), animados pelo João Carlos Silva, e que beneficiam da imagem e do som do Kalu Mendes, foram editados em DVD. Agora já podemos ver e rever imagens de uma África de Sonho: o magnífico arquipélago de São Tomé e Príncipe. E mais... podemos aprender e relembrar como se fazem as melhores receitas, que aliam a inovação à tradição. E depois... ah... depois, deliciarmo-nos com os sabores enquanto ouvimos os sons e vimos as cores do arco-iris...