sexta-feira, 17 de novembro de 2006

Jantar outonal

O Outono está aí e com ele a chuva e o vento. Enquanto oiço a chuva batida a vento, e imagino o movimento das folhas levantadas pela força da chuva que cai lá fora em todas as direcções, preparo um repasto de 6ª feira à noite, para degustar com calma, saboreando pedacinho a pedacinho. Tranquiliza-me preparar pratos que levam o seu tempo a cozinhar. Devagar devagarinho e que depois... dão um prazer infinito a comer.

Hoje o prato vai ser tipicamente outonal: cabrito no forno temperado com sal, alho picado muito fino, coentros à vontade bem migados e azeite qb; batatas com coentros assadas no forno; salada de alface tenra e endívias. E depois de bem cozinhado e alourado, para quem apreciar, pode-se servir com castanhas cozidas em erva doce (para quem não gostar da mistura pode saboreá-las no final da refeição, em jeito de sobremesa).

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...