terça-feira, 12 de outubro de 2004

Seria fisiologicamente possível que um prolapso na válvula mitral (leia-se coração), com o qual nascera, tivesse deixado de produzir efeitos durante uns 10 anos e de repente, tivesse reaparecido? Sentia o coração bater de novo descompassadamente, não por estar apaixonado, por se sentir ansioso ou triste. Não tinha motivo aparente, mas a verdade é que os sintomas tinham voltado de novo e o desconforto associado ao cansaço e às olheiras também.
Tinha de ir ver o que se passava. Essa era a única decisão acertada naquela altura. Não podia nem queria continuar assim. Até porque, depois de ter dormido toda a noite, bebido dois cafés e almoçado bem num restaurante chinês da Linha, decidiu verificar a tensão arterial, por não se sentir bem, e... o resultado foi 10-6. O o comentário da enfermeira do posto de saúde foi - precisa de um café e de descansar. Era verdade, a cara dele não indiciava a noite tranquila que tinha tido.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...