terça-feira, 13 de novembro de 2007

Tempo

Pode até parecer estranho mas a verdade é que estou cansada do calor. Um calor fora de época que teima em persistir marcando uma posição que ninguém ainda percebeu qual é. Este sim é um tempo estranho para Portugal em meados de Novembro quando uma grande parte dos espaços exteriores e interiores estão decorados com artigos de Natal. Pode parecer estranho mas não me sinto confortável e, de dia para dia, penso que nos estamos cada vez mais a aproximar dos trópicos. Sim isso até poderia ser bom mas não me agrada. É que quando estou por lá as temperaturas elevadas, a humidade em excesso e tanto mais são condições normais. Mas aqui não! Quero dias frios e um pouco de chuva a salpicar o ambiente, quero ter vontade de comer castanhas assadas e quentes na rua enquanto o vento me bate na cara. Quero ter vontade de ver montras a pensar no Pai Natal e em todos os sapatinhos que neste ano vão aguardar por um presente. Quero vestir uma camisola de gola alta confortável e calçar umas luvas e pôr um gorro de lã na cabeça. Quero olhar para o céu, num final de tarde como o de hoje, e reconhecer que as cores de Inverno são verdadeiras e não me enganam.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...