segunda-feira, 25 de dezembro de 2006

Natal

Não me canso de pensar e de dizer: o Natal é uma das minhas épocas preferidas. Há espaço para encontros e reencontros, para demonstrarmos aos outros o quanto são importantes para nós, para arranjarmos a casa e, mais do que tudo isso, o lar da alma e do coração. Hoje, como quase sempre, coube-me a tarefa da preparação do jantar: peru com recheio de castanhas, batatas no forno e salada (ontem foi a noite do bacalhau cozido, como manda a tradição). Ficou bom, apesar de ter sobrado. O bicho era grande e todos confessaram ter cometido vários excessos durante o dia. Vou recomeçar com o exercício físico, portanto!  

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...