segunda-feira, 14 de fevereiro de 2005

Quem foi Valentim, o Santo que hoje comemoramos?

E ouvindo rádio ou passeando nas ruas consegue perceber-se a hipervalorização do dia de São Valentim. Está presente na vida de todos, os que são namorados, há pouco, há muito tempo, ou há uma eternidade, mas também dos que não são.
Poucos são os que saberão, ao certo, porque a data se festeja hoje, dia 14 de Fevereiro, e não noutro dia qualquer, mas o que interessa não é tanto saber, conhecer a história ou compreender as motivações que, certo dia, o Santo teve, e que lhe custaram a própria vida.
O que conta, e é importante, para a maioria é vender ou comprar a imagem dos coraçõezinhos vermelhos, do romantismo, até do que não se sente, dos presentes que se compram, e não dos que se fazem artesanalmente com um sentido de personalização. Neste caso, o que conta é o consumo, puro e duro, porque quanto ao Santo, esse fica esquecido, afinal há tantos que uma pessoa não pode saber quem são e o que fizeram todos...
Valia a pena pensar um pouco nisto, portanto aqui fica a dica - o Dia dos Namorados comemora-se mesmo hoje porque foi a 14 de Fevereiro que ele morreu e porque, durante a sua vida, lutou por ideais, e um deles era fazer com que os jovens apaixonados se sentissem mais felizes, através da união dos sentimentos.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...