sexta-feira, 8 de outubro de 2004

Ser Marinheiro

Durante um jantar de amigos tentámos classificar e retratar os homens, por tipos. Foi uma conversa engraçada, mas os exemplares da espécie masculina presentes sentiram-se um pouco injustiçados com os argumentos femininos. A tipologia que mais discussão gerou foi quando uma amiga sugeriu o "marinheiro". Então, como caracterizámos nós o marinheiro...? Cá vai:
tem o gosto pela aventura, a paixão pela viagem, o encanto pelo desconhecido e o fácil entusiasmo. É homem de paixões curtas mas acesas, que não procura ligações estáveis, apesar de dizer a todas que sim, durante a fase da conquista, tem dificuldade em criar raízes e evita comprometimentos. Vive em estado de procura permanente mas nunca encontra. É o homem das 30.000 mulheres, uma em cada porto, a imagem do pirata. O bom malandro de lindas palavras, que encanta pelos gestos doces com as mulheres, saltando em sua defesa, e rude com os homens que o afrontam ou que disputam com ele uma saia. Infiel por natureza, não se reconhecendo como tal, diz-se homem de fácil paixão, encantando-se permanentemente com qualquer mulher, por ser sensível à beleza, à simpatia e aos afectos em geral.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...