sexta-feira, 10 de setembro de 2004

BUÁÁÁÁÁÁ

Sempre gostei dos livros de banda desenhada do "Tio Patinhas, Donald, Pateta e Super, entre outros" - traduziam fielmente a imagem do bom, do mau, do mesquinho, do invejoso, do engatatão, do espertalhuço, dos enamorados, do rico e do pobre. Mas, sobretudo porque quando eles estão tristes utiliza simplesmente a magnífica expressão:
BUÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ
E todos ficamos a perceber o que se passa, sem ser preciso questionar muito.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...