sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Reflexão em jeito de balanço de viagem

Em jeito de balanço, cada viagem é uma, única, inconfundível e irrepetível. O destino pode até ser muitas vezes o mesmo mas a forma como se vivem aquelas horas torna a estadia diferente. As motivações, o estado de espírito, a capacidade e a vontade de nos entendermos e fazermos entender influenciam muito a forma como os dias passam e os acontecimentos sucedem.


São Tomé, 13 de Setembro de 2014

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...