terça-feira, 22 de outubro de 2013

Queria só dizer-te...

Ah pois hoje é o teu dia. Farias 79 anos se andasses por aqui. Na verdade, para mim - para nós - continuas a andar porque estás sempre presente. Só que de outra forma. Queria dizer-te, apesar de o saberes bem, que me fazes falta e que tenho saudades tuas. Terei sempre...

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Isto há coisas...

O que fazer quando percebemos que as pessoas em quem acreditámos durante o tempo de uma vida não são o que pensámos? Quando realizamos que os valores e os princípios que sempre nos fizeram acreditar que orientavam o seu viver afinal estão a anos-luz do nosso quotidiano...? E depois ainda tentam passar por pessoas grandes, sérias, justas e iluminadas e nos tentam fazer crer que a distância anos-luz é apenas uma questão de pormenor. Torna-se impossível re-olhar para aquelas pessoas da mesma forma porque entre nós passou a existir um fosso marcado pelo desencantamento e pela desilusão que esvazia de conteúdo tudo o que continuamente nos forçámos a acreditar. E de repente, parece que 2+2 deixou de ser igual a 4... No final da história dá-me a sensação que o autocolante de otária que mantive na testa durante décadas vai permanecer para sempre. Apesar de pensar cá para comigo que a estranheza aterrou ao pé de mim, tento fazer o meu melhor sorriso e fingir que nada sei...

Kuma di curpo... curpo sta bem

Ontem foi o dia em que conversei calmamente com um amigo que partiu porque teve de se ausentar deste mundo por ter sido chamado para outras...