terça-feira, 23 de março de 2010

Reflexões partilhadas

A apresentação pública do livro teve sala cheia. Foi bom rever alunos actuais e anteriores, colegas de hoje, de ontem e de sempre, familiares e amigos. Foi bom ter-vos por perto num dia tão importante. Obrigada a todos os que presencialmente partilharam este dia comigo e aos que, não podendo estar por ali, se lembraram e torceram para tudo correr pelo melhor. Correu!

Para todos os que se interessam pelo desenvolvimento local, o livro continua disponível na Livraria Barata, na Av. de Roma, 11A em Lisboa.

Lançamento do Livro "Abrindo Trilhos. Tecendo Redes"

Professor Luís Moita (Autor do Prefácio do livro e Director do Departamento de Relações Internacionais da UAL), Prof. Clara Carvalho (Presidente do CEA/ISCTE-IUL), Brígida Rocha Brito (coordenadora)

Os organizadores do livro: Brígida Rocha Brito (coordenadora), Joaquim Ramos Pinto e Nuno Alarcão

Foi ontem, dia 22 de Março, no final da tarde que o evento teve início: a Prof. Clara Carvalho, Presidente do Centro de Estudos Africanos (CEA/ISCTE-IUL) fez a apresentação inicial, muito elogiosa. Depois, o Professor Luís Moita teceu considerações sobre o desenvolvimento local, a pertinência do livro e os autores. Por fim, eu contei a "história" do livro: como surgiu, porquê e para quem. A sessão terminou com os autógrafos. Tudo no enquadramento fantástico da Livraria Barata, um ícone do estudo e do saber em Ciências Sociais. A sala estava cheia. Foi magnífico!

terça-feira, 9 de março de 2010

Lançamento de Livro

Durante o 1º Encontro de Desenvolvimento Local, realizado em STP em Abril de 2009, foi lançado o desafio de editar um livro com algumas contribuições e outros textos que se enquadrassem na temática em análise. Terminámos o trabalho e o livro está pronto. E estamos muito orgulhosos com o resultado final:

Brígida Rocha Brito (coord), Joaquim Ramos Pinto e Nuno Alarcão (org) (2010). “Abrindo Trilhos. Tecendo Redes - Reflexões e Experiências de Desenvolvimento Local em contexto lusófono” (190 pp). Gerpress (co-edição CEA/ISCTE-IUL e Universidade Autónoma de Lisboa). ISBN: 978-989-96094-2-6, Depósito Legal: 306397/10

O lançamento será na Livraria BARATA (Av. Roma, 11A), dia 22 de Março, pelas 18h e o livro será apresentado pelo Professor Doutor Luís Moita.

Prefácio, Professor Doutor Luís Moita

Primeira Parte – Conceitos e Enredos Metodológicos

Tecendo considerações sobre o Desenvolvimento Local, Brígida Rocha Brito

Metodologias de Intervenção: As metodologias mutatis mutandis do Desenvolvimento Local, Orlando Garcia

Reflexões sobre experiências de Desenvolvimento Local, Marcos Olímpio dos Santos

Dois Arquipélagos Atlânticos, Álvaro Monjardino

Participação Social e Educação Ambiental: os processos participativos nas estratégias locais de sustentabilidade, Joaquim Ramos Pinto e Pablo Meira Cartea

Segunda Parte – Partilha de Experiências em contexto lusófono

Turismo e Desenvolvimento Local: das potencialidades às realizações, Brígida Rocha Brito

O papel dos actores sociais no desenvolvimento Local em São Tomé e Príncipe: acções para a dinamização do turismo sustentado, Nuno Alarcão e Brígida Rocha Brito

Turismo, Solidariedade e Desenvolvimento: Convergências e divergências em contexto insular africano, Joana Marques e Brígida Rocha Brito

RoçaMundo Ecologic Park. Ecologia, Economia e Emprego (Roçar o local com o olhar do mundo), Isaura Carvalho e Carlos Albuquerque

Os cetáceos de São Tomé e Príncipe: a luta pela biodiversidade e dignidade de um povo, Francisco Gonçalves

Educação para o Desenvolvimento Local. A reforma do ensino secundário. Propostas de intervenção, Maria Antónia Barreto

Educação e desenvolvimento. Uma experiência de cooperação com a República Democrática de São Tomé e Príncipe, Maria João Cardona

A acção da Misericórdia santomense, Mirian Trindade e Sílvia Pereira

O Comércio Justo e o Desenvolvimento Local na Guine Bissau. O caso Artissal – Associação de Tecelagem Tradicional, Mariana Tandler Ferreira

Experimentar uma outra forma de economia com mercados solidários, Ana da Silva

A crescente autonomia do Poder Local. Caso de estudo: o município da Chibia (Angola), Catarina Cunha

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...