sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Parar

Às vezes, sempre que estava suficientemente cansada para querer o que quer que fosse além de dormir, pensava que deveria deixar o Blog. Nem que fosse temporariamente. Por uns tempos. Para descansar, reflectir, viver até. Precisava de fazer uma paragem para renovação. Talvez tivesse de começar por aquilo que era o seu espelho, a imagem da sua alma. E aí pensou “vou parar, descansar e dar descanso aos outros, aos que por aqui passam”.

 

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...