segunda-feira, 14 de abril de 2008

Mails da treta e violência para os olhos e o espírito

De vez em quando, diria até com maior regularidade do que gostaria, recebo filmes por mail em que o tema se centra à volta de acidentes aparatosos, atropelamentos, aviões que se despenham, entre outras atrocidades. Não entendo e questiono-me com frequência: qual é a graça que uma pessoa pode encontrar neste tipo de mensagens. Os “mails da treta” servem de distracção, para descontrair intervalando um trabalho intenso e árduo, podendo ser entendidos como um elemento de lazer naqueles momentos em que sentimos a massa craniana a estalar. É uma forma como outra qualquer de fazer um “intervalinho pedagógico”, de dar a possibilidade aos neurónios de se espreguiçarem para que, de seguida, se voltem a concentrar com mais cuidado, atenção e afinco. Mas, no meu caso, o efeito destes mails é inverso e em vez de me sentir descontraída, depois de ver estas imagens o meu espírito evidencia ainda maiores sinais de cansaço e a fadiga invade todas as células do meu corpo, acompanhados por uma sensação de revolta e desconforto psicológico.

 

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...