sábado, 23 de fevereiro de 2008

Coisas da Vida

Para mim, é cada vez mais difícil trabalhar sobre pressão com prazos não para ontem como se costuma dizer mas sim para há um ano atrás e sem que, na realidade, o atraso fosse da minha responsabilidade. É como se estivesse a ser penalizada e condenada a passar dias de castigo por um erro que não cometi. Parece-me injusto que, num dia de chuva como o de hoje em que me apetecia simplesmente ficar sentada no sofá com o cão aos meus pés a olhar para os fios de água que continuam a cair, tenha de permanecer agarrada ao computador a fazer tratamento de dados. Mas esta é a vida e não há como fugir dela. Uma coisa me alegra a alma: nesta fase todo o meu pensamento se centra na Guiné-Bissau e o meu horizonte aponta para São Tomé :-)

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...