sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Tempo, esse eterno malandro

O TEMPO é um eterno malandro que teima em passar por mim sem dizer nada, dia após dia, sorrateiramente, não me dando a possibilidade de o agarrar, nem que seja para o cumprimentar. E hoje... já é dia 4 de Janeiro... não tarda estamos no Carnaval e depois na Páscoa, e depois ainda no Verão. E daí ao Natal é um saltinho...

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...