domingo, 13 de janeiro de 2008

Assim vão passando os dias

Ando a escrever pouco, é verdade, e também cada vez menos sobre mim. Pouco há a dizer e o que poderia deixar registado para a posteridade não parece ter grande interesse. Os meus dias têm sido passados ou a trabalhar ou na companhia do meu pequeno amigo que está em rápido crescimento. É um rapaz que requer muita atenção e com o qual apetece estar por ser uma magnífica companhia. O meu “agente secreto” de eleição tem-se revelado uma ternura deliciosa. E assim vão passando os dias de forma tranquila e saborosa.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...