sexta-feira, 31 de agosto de 2007

EScola de Mar

A ESCOLA DE MAR tem novo poiso, mais bonito e com funcionalidade de fácil acesso. Uma vez na página principal, é só clicar na bandeira portuguesa para surgir um sem fim de informações sobre conservação de cetáceos e actividades de Educação Ambiental em meio costeiro e marinho.

 

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Novo espaço de STP na net

Há um novo espaço de STP na net. Chama-se OS ANGOLARES , pode e deve ser consultado. É uma iniciativa da "Associação dos Agricultores da Zona do Dristrito de Caué" em Portugal. Fica o registo e os parabéns a estes jovens que tiveram a ideia de criar um espaço de reforço da identidade dos angolares, estando abertos a projectos e iniciativas futuras.

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Emissão em directo do I Congresso de EA Países Lusófonos e Galiza

O I Congresso dos Países Lusófonos e Galiza (24 a 27 de Setembro de 2007, em Santiago de Compostela) terá emissão on line e em directo

O programa das emissões, detalhando os dias, o horário, o tema e os intervenientes encontra-se detalhado no blog, podendo ser consultado na informação que segue:

O EA.NET – Canal de Educação Ambiental na Internet – é uma ferramenta de Educação Ambiental (EA) que visa provocar reflexão e mobilização, ao garantir o acesso do público a informações em formato audiovisual e qualificar a pauta ambiental das media oficiais e comunitárias, numa perspectiva de democratização da informação. O EA.NET é uma realização da Rede Brasileira de Educação Ambiental (Rebea) que conta com a parceria do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (Directoria de EA do Ministério do Meio Ambiente e Coordenação geral de EA do Ministério da Educação).
O Canal fará a Transmissão ao vivo pela internet de 18 horas da programação do evento, assim distribuídas:

24 SETEMBRO (segunda feira)

16h às 18hAbertura e Diálogo “Políticas de Meio Ambiente” - Marina Silva (Ministra de Meio Ambiente do Brasil), Madalena Neves (Ministra de Meio Ambiente de Cabo Verde), Luciano de Castro (Ministro de Coordenação da Acção Ambiental de Moçambique), Soares Sambu (Ministro dos Recursos Naturais e Ambiente da Guiné Bissau)

20h às 21h - Apresentação do Projecto “Educação Ambiental na CPLP no Marco da Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável” - Marcos Sorrentino (Ministério do Meio Ambiente do Brasil)

25 SETEMBRO (terça feira)

9h30 às 11h30Diálogo “O mundo lusófono na globalização” - Xosé Manuel Beiras (Fundación Galiza Sempre. Galiza), Luís Moita (Universidade Autónoma de Lisboa. Portugal), Hamilton Pereira (Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente. Brasil)

12h às 14h - Mesa Redonda “Comunicação e Educação sobre Mudanças Climáticas” - Emilio Fernández (Dirección Xeral de Desenvolvemento Sostible. Xunta de Galiza), Francisco Heras (Centro Nacional de Educação Ambiental. España), Francisco Díaz-Fierros (Consello da Cultura de Galiza), Rachel Trajber (Ministério da Educação. Brasil)

16h às 18h - Estado da Educação Ambiental em Brasil, Angola e Timor-Leste - Marcos Sorrentino (Ministério do Meio Ambiente. Brasil), Joaquina Brás Caetano (Ministério do Urbanismo e Ambiente. Angola), Carlos Lopes Ximenes (Direcção Nacional dos Serviços do Meio Ambiente. Timor-Leste)

26 SETEMBRO (quarta feira)

9h30 às 11h30 - Diálogo “Meio ambiente, globalização e alterglobalização” - Carlos Taibo (Universidad Autónoma de Madrid. España), Marcos Reigota (Universidade de Sorocaba. Brasil), João Paraskeva (Universidade do Minho. Portugal)

12h às 14h - Mesa Redonda “Desafios educativos da Conservação da Biodiversidade” - Xosé Benito Reza (Dirección Xeral da Conservación da Natureza. Xunta de Galiza), Carlos Vales (Centro de Extensión Universitaria e Divulgación Ambiental de Galiza), Vladimir Russo (Juventude Ecológica Angolana. Angola), Bertha Becker (Universidade Federal do Rio de Janeiro. Brasil)

16h às 18h - Estado da Educação Ambiental em Galiza, Cabo Verde e Moçambique - Pablo Meira (Universidade de Santiago de Compostela. Galiza), Aidil Borges (Instituto Superior de Educação. Cabo Verde), Vilela de Sousa (Ministério para a Coordenação da Acção Ambiental. Moçambique)

27 SETEMBRO (quinta feira)
9h30 às 11h30 - Diálogo “As identidades da Educação Ambiental” - Isabel Carvalho (Universidade Luterana de Porto Alegre. Brasil), José A. Caride Gómez (Universidade de Santiago de Compostela. Galiza)

12h30 às 14h - Estado da Educação Ambiental em Portugal, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe - Luisa Schmidt (Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Portugal), Tomane Camará  (Acção para o Desenvolvimento. Guiné-Bissau), Jorge de Carvalho (MARAPA. São Tomé e Príncipe)

16h às 18h - Diálogo “Sustentabilidade e Cooperação” - Michèle Sato (Rede Mato - Grossense de Educaçao Ambiental. Brasil), Carlos Rodrigues Brandão (Escritor. Brasil)

O canal entrevistará nove personalidades da Educação Ambiental nos países lusófonos e Galícia. O foco das entrevistas será a trajectória de vida do entrevistado, visando documentar a história da educação ambiental de Angola, Brasil, Portugal, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique, Timor Leste e da Galícia.

www.canal-ea.net

 

 

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

I Congresso de EA dos Países Lusófonos e Galiza

video

Estamos apenas a um mês da realização de um grande Encontro Internacional, onde ser irão reunir diferentes actores governamentais e da sociedade civil, entre os quais investigadores, professores, animadores, decisores e artistas. Será um momento por excelênia na reflexão, no debate e na definição de acções conjuntas para o futuro.

domingo, 26 de agosto de 2007

A matança das tartarugas marinhas

(Scan a partir da Revista Visão nº 755 de 23 de Agosto de 2007)
Porque se trata de uma atrocidade. Porque é um dos temas que me tem movido quando penso em África, Educação Ambienta, Turismo e Comunidades Locais. Porque tenho pesquisado muito sobre a matéria. Porque é uma espécie ameaçada e que é completamente indefesa (tal como as focas e todas as crias de uma forma geral). Porque é preciso dar atenção para a esgotabilidade das espécies. Porque não há palavras para a forma como as matam. Porque têm um sofrimento silencioso. Porque a informação descrita se passa em Cabo Verde com as caretta caretta, mas poderia passar-se em qualquer local e com qualquer uma das espécies de tartarugas marinhas existentes nos oceanos. Porque...
A notícia saiu na Revista Visão, nº 755 de dia 23 de Agosto e para a lerem, cliquem na imagem que ela aumentará.

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Biblioteca Central de Estudos Africanos

Já está acessível um recurso importante para todos os que se interessam por África: a BIBLIOTECA CENTRAL DE ESTUDOS AFRICANOS, no âmbito do Centro de Estudos Africanos do ISCTE
Foto retirada daqui

Serra de Sintra... de novo a arder!

Será possível? Mas… SERÁ MESMO POSSÍVEL???

A Serra de Sintra, espaço natural de valor incalculável, está de novo a arder e desta vez a coisa está feia. De tal forma que, apesar de a ver ao longe, está distante e o fumo é tal que as janelas estão obrigatoriamente fechadas e o meu nariz começa a ressentir-se espirrando... Mas... SERÁ POSSÍVEL QUE ESTAS ATROCIDADES CONTINUEM A ACONTECER NUM PAÍS QUE SE DIZ DESENVOLVIDO...?! Certamente que, desta vez, a culpa não será o calor excessivo... já que, por estes lados, o verão ainda não se fez sentir como era hábito...

 

Descobertas

Graças ao BNU Quelimane, decobri novos poisos africanos, entre os quais um de STP, Viagem a S. Tomé e Príncipe. A saudade bateu uma vez mais e o coração acelerou ao ver locais tão familiares, paisagens tão adoradas, sorrisos tão encantandores...

Cântico Negro ou um dos meus poemas preferidos

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com olhos doces,
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom se eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui"!
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos meus olhos, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre a minha mãe.
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde,
Por que me repetis: "vem por aqui"?
Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.
Como, pois, sereis vós
Que me dareis machados, ferramentas, e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...
Ide! tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátrias, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios.
Eu tenho a minha Loucura!
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que me guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.
Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se levantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou,
Sei que não vou por aí.

José Régio

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Agosto

Se o mês de Agosto tem sido pouco caloroso para quem está de férias em Lisboa e principalmente nos arredores, a verdade é que pode ser um excelente mês para se trabalhar e dar avanço a assuntos que ficaram pendentes. Apesar de invadida por turistas, a cidade está esvaziada de residentes, o que faz com que o trânsito flua com maior facilidade, mesmo sabendo que só se pode andar a 50 km/h, o que vai parecer um atraso de vida nos meses “normais”. E há sempre lugar para o carro, tanto nos parquímetros como nos parques do centro da cidade. Mas melhor do que tudo isto, os mails chegam a uma velocidade pingada, o telemóvel não toca e o meu trabalho em frente deste magnífico computador avança a passos largos. E eu... ah pois, eu ando feliz!!!

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Paciência...

"Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não pára
(...)
E o mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência
Será que é tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara...
Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára...
(...)"
João Pedro Pais e Mafalda Veiga

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Luas e luares

Anda pela net a circular uma informação que a ver vamos se é confirmada. Não o acontecimento em si mas a possibilidade de o vermos cá de baixo. Ao que consta, na noite de 27 de Agosto de 2007, portanto dentro de uma semana, Marte será o planeta mais brilhante, aparentando ser tão grande quanto a Lua, nas noites em que está cheia e redonda. Em termos práticos, e para quem possa perceber alguma coisa do que isto significa, Marte ficará a 3465M milhas da Terra, o que só voltará a ocorrer lá para 2287. O aconselhado é que se pare tudo o que se está a fazer e que se contemple o céu porque haverá “duas luas” para nos animarem os pensamentos e aconchegarem os sonhos...

 

domingo, 19 de agosto de 2007

Recordações

“Fiz uma pausa e fiquei a pensar por um momento. Tinha chegado àquele ponto em que já não me interessava se o que eu estava a dizer fazia ou não sentido. – Sabes, às vezes as pessoas nascem e depois morrem e desaparecem para sempre. Quer dizer, por mais que tentemos recordá-las, começamos a perdê-las a partir desse momento e ficamos apenas com uma coisa feita de fragmentos dessas pessoas, pequenos pedaços de recordações, de sentimentos. – Encolhi os ombros, sob a luz da vela. – E isso é tudo o que nos resta e que temos de guardar.”

 

Martin Favies in “A Pintora de Plantas”

A Beira...

Foi, pois foi. Uma tristeza sem fim… Enquanto jantávamos estivemos a assistir ao programa na RTP1 sobre a Beira, em Moçambique. Ai... que coisinha má... que desassossego e não poderia ser de outra maneira. Aquilo virou tristeza e... em tempos era a alegria. A vida muda, de facto... e por vezes mais do que algum dia poderíamos pensar...

 

Jantar de domingo.... Hummmm!!!

Pois é verdade, apesar de não parecer, estamos no Verão e nesta época do ano, é costume por cá fazer-se uns jantares diferentes ao domingo. E assim tem sido desde que os dias passaram a ser maiores. Hoje foi dia. Ou melhor, foi noite. Noite de petisco acompanhado pela magnífica sangria de champanhe. A tal... Pois é verdade, estava mais do que magnífica. Fantástica, saborosa e muito colorida. Hoje, enquanto o pôr do sol acontecia, e sem que desse por ele, dediquei-me a preparar as boas do jantar e a sangria. Como? Raposeira doce, tem de ser doce, 7UP, açúcar qb, mas pouco, framboesas maduras, sem estarem desfeitas, e um pêssego rosa, daqueles de Colares, de roer mas maduro. Hoje não coloquei hortelã mas garanto que ficou... hummmmm!!!

 

"Dean"

E, uma vez mais, uma das zonas que acolhem a minha preferência está a ser altamente perturbada pelos devaneios de DEAN. A notícia tem sido mais do que publicitada e para mais pormenores, aqui ficam links onde vai havendo actualizações regulares. A esta altura anda pela Jamaica, depois de ter passado pela República Dominicana e Haiti. E aguarda-se que, dentro de horas chegue ao México (Cancun e Riviera Maya, o chamado Yucatan). Locais paradisíacos e que me causam deslumbramento, onde se descansa de forma divertida... as contradições da natureza... ou os malefícios que a Humanidade lhe tem causado...
A foto é daqui

Verdade verdadinha

O macaco mesmo coberto com a pele dum carneiro, é sempre um macaco.

...

Provérbio Africano

sábado, 18 de agosto de 2007

Vidinhas reais...

Há uns dias, em conversa escrita, ele disse-me com ar misto de suspense com sofrimento:

- Não me perguntes nada porque nem eu sei responder...

- Não te estou a perguntar nada... – respondi-lhe. Mas não consegui deixar de pensar sem contudo dizer: “não vale a pena... é que há quem responda por ti... sem que seja preciso perguntar o que quer que seja...”.

Às vezes não consigo perceber se ele quer que lhe pergunte o que se passa de facto, só para o fazer sentir importante, ou se este tipo de diálogos não é mais do que um “fazer conversa” sem sentido. Mas há uma eternidade que perdeu toda a razão de ser, pelo que as perguntas que em tempos fiz porque queria mesmo saber, hoje deixaram de fazer sentido. Além do mais... há quem torne tudo tão explícito como se fosse a coisa mais importante do Universo... que só dá vontade de dizer “Aproveitem!!! Eu tenho mais o que fazer... e não estou virada para confusões fúteis e desnecessárias”. Ah.. vidinhas....

De novo... o fogo!

Muito mais vezes do que gostaria, há alturas em que tenho uma imensa dificuldade em me concentrar para escrever... lá vem mais fumo e eu corro para a janela do outro lado da casa... de novo!!! Desta vez levo comigo a máquina... e agora o fogo reacendeu mas com maiores dimensões... Coincidência? Nem sequer faz muito calor... e dois cigarros na mesma tarde numa praceta tranquila e pacata... parece demais...


Fogo

Todos temos de ter atenção aos fogos e os fumadores um pouco mais do que os outros. Há coisa de duas horas, em frente à minha casa ocorreu mais um incêndio. As dimensões e os estragos não foram grandes, quando comparados com o que acontece noutras regiões. Mas se pensarmos que a zona residencial onde vivo é muito ventosa e rodeada de espaços verdes, a maioria em estado natural (leia-se sem tratamento ajardinado), assusta um pouco olhar pela janela e ver fumo sem fim e labaredas em crescimento. Foi o que hoje aconteceu. Vivo perto dos bombeiros e, uma vez mais, eles foram rápidos e eficientes em controlar a situação fazendo com que o pior ficasse restringido a uma área arbustiva. Mas poderia ter sido muito pior, essa é que é essa. E qual foi a causa...?! Pois é... uma ponta de cigarro aceso que foi atirado para o chão sem qualquer preocupação com os resultados. Inconsciência, portanto...

 

É assim...

Há coisas que me desconcertam. Não deveria mas, para ser honesta comigo mesma, tenho de o reconhecer. A indiferença para com os problemas dos outros, o centramento da vida e do Mundo num “eu” que se pretende fazer importante, a soberba, a altivez e a arrogância. Conviver com tudo isto não é fácil e torna o dia a dia em qualquer coisa muito desconfortável. Mas por vezes... a vida é assim...

 

sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Porque eu mereço!

É inegável que para uma qualquer mulher, eu incluída, há um prazer irrecusável, insubstituível em determinadas fases da vida, e irresistível: ir às compras. Ver montras pode ser até terapêutico e comprar qualquer coisa que nos fique bem, ou que achamos que sim, faz-nos sentir melhor, outras, renovadas e rejuvenescidas. É bom, o que é que se pode fazer? E hoje foi o meu dia. Vi montras, passeei, fiz compras qb e descontraí-me. Cheguei a casa e tomei um longo banho. Estou infinitamente tranquila... vou jantar e ver um filme. Hoje o dia é por minha conta!!! Publicidade à parte, já estou como os anúncios da L’Oreal... PORQUE EU MEREÇO!   

Cepticismo ou realismo...

Enquanto trabalho escrevendo, oiço uma frase na rádio, dita entre duas canções, que me faz regressar à realidade, aos trambulhões: “Também se muda pelos desejos… também se muda pelos sonhos...”. Esta afirmação poderia ser poeticamente encantadora se não tivesse dado comigo a pensar em algumas pessoas que conheço, conheci ou talvez com mais certezas... em tempos, pensei conhecer. Afinal... constato que não passa de um fait divers, de uma banalidade tão real quando os sonhos e os desejos podem ser apenas efémeros porque voláteis...

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Verdade!!!

É sempre uma razão para uma mulher duvidar quando ouve um homem, quem quer que ele seja, dizer: “tens de confiar mais em mim”.

 

Em chamas...

Será possível que a Serra de Sintra, que vejo todas as manhãs e nos finais de tarde quando abro e fecho algumas das janelas da minha casa, esteja uma vez mais a... ARDER...????

 

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Associação Monte Pico em STP

A Associação MONTE PICO (cf. menu de links do lado direito) tem um blog onde divulga as acções que vão sendo promovidas a favor do ambiente em São Tomé e Príncipe.
Aconselha-se a todos os que se interessam por África, e em particular por STP, e/ou pelas questões ambientais uma visita para visualização e leitura porque a aprendizagem é a palavra chave.
Imagem retirada do blog Monte Pico

domingo, 12 de agosto de 2007

Perplexidade e chuva de estrelas

Estou perplexa comigo mesma. Sempre fui fã de chuvas de estrelas, daquelas que acontecem de vez em quando no céu. Mas neste ano, o bichinho dos desejos a cada rasgo no céu foi-se. Vá-se lá saber porquê, ou talvez seja melhor nem pensar muito!!!

Há muitos anos vi uma chuva de estrelas com um namorado que com o tempo se tornou em amigo. Namorávamos na altura há coisa de um ano e eu continuava tão encantada por ele quanto nos primeiros tempos da conquista e da sedução. Não posso garantir mas creio que foi numa noite de 14 para 15 de Agosto e estávamos acampados numa quinta em Vila Velha de Ródão à beira rio, que pertencia a um estrangeiro, acho que inglês, a quem ele foi pedir para ali montarmos arraiais. Éramos só os dois, uma tenda, o meu ex-Peugeot 205 branco e pouco mais. Lembro-me que nos deitámos ao relento e ficámos ali a aguardar que uma chuva de estrelinhas começasse a cair sobre nós como se fosse um espectáculo em que o pano abria e os actores entravam e criavam cenas. Ainda hoje me recordo de estar com a cabeça em cima da barriga dele, que não tinha J, e de estar cheia de expectativa a contá-las porque cada uma que vinha representava um desejo. Nessa noite fiquei para lá de desiludida com tudo o que os locutores de rádio diziam das chuvas de estrelas porque elas não caiam assim tão rapidamente e era mesmo preciso estar com alguma atenção para as ver, apesar de estar escuro por não haver luzes na zona e da região ser propícia à observação.

Hoje a expectativa das chuvas de estrelas desvaneceu-se um pouco. Talvez porque já dei a oportunidade ao evento e ele não correspondeu às expectativas ou quem sabe se os desejos estão a escassear por incredulidade ou cepticismo. A verdade é que hoje não penso olhar para o céu, muito menos às 2h da manhã, hora em que dizem que as estrelas cairão em força…

 

Criatividade

Fazer posteres ou apresentações em powerpoint para expor e apresentar em congressos, seminários e encontros afins é uma tarefa que me dá um gozo infinito. Construir a maqueta, escolher as cores, seleccionar as imagens e conjugá-las da forma o mais harmoniosa possível em função da mensagem que se quer transmitir. E depois... ver o resultado final!!! O que tenho estado a preparar está a ficar MAGNÍFICO J

 

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Blog do Congresso

A organização do I Congresso de Educação Ambiental dos Países Lusófonos e Galiza (ver filme promocional no topo do menu do lado direito) não tem férias nem descanso e continua a disponibilizar informações várias, abundantes e úteis a todos os interessados em participar ou simplesmente assistir. Agora criou um blog onde mostra a todos os interessados quem é quem, com fotografia e uma rápida síntese dos percursos profissionais. Desta forma é fácil nos irmos familiarizando com os participantes J

domingo, 5 de agosto de 2007

Ao meu PAI

Hoje, como vem sendo hábito desde há uns anos, a 5 de Agosto, o tempo está enfarruscado e inexplicavelmente mais fresco do que no dia anterior. Hoje faz anos, 11, que perdi a companhia e a presença de um Homem Magnífico, uma figura de referência a quem chamava em pequena “o meu girassol” e a quem um dia disse com uma infinita ternura: “és tão feio mas eu gosto tanto de ti”. Com o tempo aprendi a sentir a presença dele nas mais diversas situações e hoje, quando olho para o céu à noite, procuro invariavelmente a luz daquela estrelinha de onde acredito que ele me vê e também nestes momentos converso com ele e partilho as minhas preocupações. Hoje é mais um dia em que a lembrança triste está presente revendo como num filme, passo a passo, os acontecimentos daquele dia 5 de Agosto de 2006.

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Vinho do Fogo


Vinho branco, frutado e com aroma muito agradável vindo directamente de Cabo Verde. Pena que já acabou porque é um prazer degustá-lo. E são 14º em estado líquido! Quem tiver oportunidade de comprar uma ou outra garrafita fará uma boa compra em solo insular africano ;-)





Bons momentos

Chega a ser muito curioso como, por vezes, os nossos desejos se tornam realidade ;-) As noites refrescaram tornando as minhas permanências em frente do computador bem mais fáceis. O trabalho abunda, felizmente. As viagens vão acontecendo, não me posso queixar. A vida fluí levemente J

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...