quinta-feira, 28 de dezembro de 2006

Rápido balanço

Chegar ao fim de um ano e pensar no que se aproxima a passos largos é, para mim, sinónimo de desejo, expectativa e esperança. Fazendo um balanço rápido e fugidio, em 2006 houve muitas realizações e a concretização de uma grande parte dos sonhos e por isso digo que foi um bom ano. Mas os projectos futuros são quase sempre mais aliciantes do que os que já foram vividos e gosto de sentir que tenho um mundo pela frente e muitos mais momentos a desfrutar: uns com a avidez de quem quer aproveitar todos os segundos do dia e outros com a sábia tranquilidade de quem sabe que as melhores experiências se fazem esperar. 2007 está quase, quase aí e com ele novos desejos, novos sonhos.

 

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...