segunda-feira, 4 de dezembro de 2006

Escolha e renúncia

Todas as escolhas implicam pelo menos uma renúncia. Isso não parece ser grave e, às vezes, pode até revelar-se numa vantagem. Ou em mais do que uma porque do mal o menos. Antes assim. O que é fundamental é que as escolhas sejam conscientes e bem reflectidas para que as renúncias necessárias sejam voluntárias e não se transformem em mágoas. Essas sim são infeliz e normalmente mal resolvidas.

 

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...