quinta-feira, 9 de novembro de 2006

Mistérios

Ah… esta vida tem cada mistério mais insondável... E o maior de todos está em nós próprios sempre que não reconhecemos sentimentos, formas de pensar e de agir, projectos, incapacidades e defeitos, e... tantas outras coisas mais. Como alguns poderiam pensar, filosofia. Talvez tenham razão e não passe disso mesmo. Mas é nisto que dão as minhas viagens pelo país. Lá vou distraída sem dar pelas centenas de quilómetros que percorro, ao ver as paisagens deslumbrantes deste Portugal rural, os campos verdes, os cavalos e os touros, os pôres do sol, os parques eólicos com as imensas torres e as fantásticas pás fazendo efeitos hipnotizantes de tão elegantes, e as aldeias que parecem paradas no tempo. Portugal é também para mim um mistério fascinante, já que sempre que o percorro dou comigo absolutamente surpreendida...

 

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...