quinta-feira, 26 de outubro de 2006

Projecto NATCULTURA, São Tomé e Príncipe

Fotografias de NORA RIZZO (projecto NATCULTURA), Diogo Vaz, São Tomé e Príncipe

A Nora Rizzo está de parabéns pelo esforço e persistência que tem revelado para dar continuidade ao projecto educativo de NATCULTURA
, em Diogo Vaz.
As notícias são as seguintes:
- A Escola de Campo tem desenvolvido a sua acção junto de crianças desde há 4 anos, contando com o apoio directo de todos os que se dispõem a colaborar com o apadrinhamento de crianças, subsidiando a sua formação.
- No dia 5 de Novembro, a Escola de Ofícios iniciará actividade, sendo um projecto ambicioso, para o qual não falta a coragem e o entusiasmo da coordenadora do Projecto e de todos os que a têm apoiado. Mas requer apoio.
- Ao longo do tempo foram alfabetizados e formados 30 jovens em diferentes áreas, podendo dizer-se que 10 alunos são independentes economicamente, 6 jovens geram benefícios económicos que permitem suportar a maioria dos gastos da casa onde residem; o acesso a medicamentos foi facilitado; 1 jovem acedeu a um crédito para melhorar a produção de artesanato, tendo já pago todas as prestações do credito.
Em 2006/2007 será iniciada a formação em ofícios com cursos de pedreiro, canalizador e carpinteiro, com aulas teóricas e práticas, permitindo, além de estudarem, contribuir para a reabilitação arquitectónica. Serão também criados animais (galinhas patos e coelhos) , transformados produtos agrícolas e prosseguida a iniciativa de turismo solidário. Será dada continuidade à actividade agrícola, à padaria, á apicultura, ao artesanato, à música, ao salão de beleza, á costura e ao desporto.
Contudo, o sistema de apoio sofreu alteração, não se recorrendo ao apadrinhamento directo de crianças. Os apoios são fundamentais para a continuidade das acções programadas, mas os apoios serão canalizados para o apadrinhamento da escola ou uma parte da escola (padaria, cozinha, salão de beleza, ...)
Para mais informações, contactar
Nora Rizzo

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...