sexta-feira, 29 de setembro de 2006

Tonicha versus Il Divo

Setembro está a terminar (iupiii!!!). Este mês que tanto me cansou, desgastou e desolou. Tudo e tanto num mês só. É obra!!! Mas o engraçado é que hoje, como feliz coincidência, tive uma conversa divertidíssima no MSN com um amigo, que conheci em São Tomé e com quem falo desta forma, de quando em vez. Como sempre acontece, fartei-me de rir porque as conversas com ele são sempre muito divertidas J Ele estava contente e satisfeito e passou para mim um pouco da alegria que sentia. O tema de hoje foi Tonicha, a cantora (tema de início de conversa “Parole, parole, parole”) versus Il Divo, os cantores (qualquer tema em italisano). Ele diz-se fã da primeira. Eu não acreditei e defendi os segundos. Ele interpôs, alegando que eu gosto é de os ver pela simples razão que nem os oiço. Foi hilariante. Delirante. E muito divertido. Resultado: estou muito mais bem disposta!

 

quinta-feira, 28 de setembro de 2006

Substâncias Tóxicas

Como nos afectam as substâncias tóxicas: a WWF explica de forma interactiva.

 

Dúvida existencial...

Porque será que o tempo, a “hora di rêlógio”, não é constante? Há momentos que voam e se eclipsam no tempo, evaporam, diluem? Simplesmente desaparecem como se de um sonho se tratasse. E depois, ah... depois há meses que dão a sensação de terem vindo para ficar... custam a passar, são pesados e enfadonhos, morosos e constrangedores. Chatos mesmo. Fases em que queremos apenas que os acontecimentos que estão “em marinada” fiquem “au point” de serem servidos e degustados. Mas afinal, porque é que o tempo não é constante...?!

quarta-feira, 27 de setembro de 2006

Verdades

A verdade é só uma e alguém teve razão quando disse que “não se pode defender o que não se ama, e não se pode amar o que não se conhece”. Mais palavras para quê...?!

 

A reter...

Nunca trabalhamos em vão, quando o fazemos por bem... até mesmo quando os resultados não são imediatamente visíveis. Este é um dos requisitos da palavra “sustentável”. Pode levar anos, décadas, séculos, uma infinidade de tempo até. Uma vida inteira e quem sabe muitas mais.

Mas jamais é uma perda de tempo!

Resulta de um sonho feito ideal. Afinal... quem não tem capacidade de sonhar?

Pois eu acredito que a fé pode mover montanhas... Será assim tão difícil de entender...?

domingo, 24 de setembro de 2006

Outono

Estamos no Outono, essa é que é essa. E é também verdade que esta é uma das minhas estações preferidas. Pode parecer um contra-senso para quem gosta tanto de África. Mas é assim... o que se há-de fazer? O Outono é para mim uma época de transição, entre o muito calor e o muito frio, o que faz dele uma estação mais equilibrada. É a época de reinventar receitas quentinhas e de as experimentar, saboreando pedacinho a pedacinho. É quando as primeiras chuvas nos batem à porta, com a névoa e tonalidades a indiciar que algo está a mudar, e quando melhor sabe estar sentada num sofá a vê-la cair. É quando penso de novo num cobertor e quando mais me apetece ir às compras de uma camisola quente a fazer lembrar o conforto. E hoje foi dia de tudo isso... de receitas? Picanha com alho picado, corgete grelhada com alho e orégãos, esparregado e batata salteada, com alho frito claro. Depois... o pão de ló tradicional que a avó fazia.

 

sábado, 23 de setembro de 2006

São Tomé, A Ilha-Chocolate

A ler no suplemente “FUGAS” do Jornal Público de hoje (23/09/2006) “São Tomé ao sabor do vento” (pg. 6-9). Apresentado na capa do suplemente como “São Tomé, a ilha-chocolate” com o excerto: “São Tomé há muito que deixou de ser o maior exportador de cacau. Mas a ilha continua doce, cativando pela exuberância da paisagem natural e pelo sorriso fácil da população”. Vale a pena ler.

 

Exposição: LUZBOA





Para ver, escutar e apreciar, a partir das 20h em três zonas de Lisboa, identificadas pela iluminação red, green, blue. Com visitas guiadas por 1 euro... Para mais informações: LUZBOA. Estes são registos tiradas nas Escadinhas de São Cristovão, minha freguesia de nascimento, e das quais me recordo desde bem bem bem... pequenina!!!

sexta-feira, 22 de setembro de 2006

KIDALÊ Ô...

KIDALÊ Ô...

É a expressão santomense (forro) que melhor traduz um grito de alerta associado a estados de espírito de constrangimento, embaraço, espanto, admiração, choque, dor, temor, receio...

 

quinta-feira, 21 de setembro de 2006

Ai... se eu pudesse...

dizia-te simplesmente… NÃO VÁS! Pedia-te, sei lá eu… Mas não posso… E, nem tu sabes, nem imaginas a angústia em que tenho estado desde que soube que ias. Ai eu… a vida tem cada coisa…

Reflexão

A sabedoria africana anda a encantar-me, tenho de confessar. Enquanto aguardo a impressão do relatório que conclui hoje, e depois de ter ficado para lá de triste com a notícia da partida de Alguém de quem gosto muito, para terras distantes em aventuras arriscadas, resta-me reproduzir o que li:

A UNIÃO DO REBANHO OBRIGA O LEÃO A DEITAR-SE COM FOME!

(provérbio africano)

terça-feira, 19 de setembro de 2006

Provérbios Africanos ou Reflexões Humanas em torno do Ambiente...

1. Numa luta de elefantes quem sofre é o capim
2. Quando atravessas um rio podes ser atacado por um crocodilo, mas não te deixes morder pelos peixes pequenos
3. O tronco da árvore pode ficar muito tempo na água mas jamais será um crocodilo
4. O fundo da piroga não diz o que está no fundo do mar
5. Não insultes o crocodilo antes de atravessares o rio
6. O som do rio não impede os peixes de dormir

segunda-feira, 18 de setembro de 2006

Educação e Turismo Ambiental

Foi neste fim de semana, em Arganil, que se reflectiu, discutiu, passeou e confraternizou a propósito da relação entre o turismo e a educação ambiental. A promoção esteve a cargo da SETA, que está de parabéns pela iniciativa e excelente organização.
Eu, claro está, fartei-me de falar, com o apoio de muitos slides e fotografias ilustrativas,que criaram, nos presentes, vontades de futuros passeios a destinos tropicais africanos, locais tão propícios a novas experiências.
E apesar do "bichinho" ter ficado em todos os que estiveram presentes, e que mais tarde vieram falar comigo sobre as tartarugas, e outras espécies, e as acções que estão a ser desenvolvidas com as gentes locais, muito mais ficou por dizer. E por fazer. O tempo é sempre curto nestas coisas e a vontade de dar continuidade às ideias lançadas é muito, mesmo muito, grande!

sexta-feira, 15 de setembro de 2006

Lua Alta

Durante a noite de hoje, a LUA vai atingir o seu ponto mais alto, e mais distante da Terra. Pena que o céu esteja cheio de nuvens e que o fenómeno não seja perceptível para a maioria dos terráqueos como eu, por não ser visível sem aparelhómetros adequados.
A LUA... continua a ser um mistério para mim... lá anda ela a fazer das dela a horas menos próprias. Apesar de estar mais velha, continua noctívaga porque tudo se vai passar às 3h30 da manhã... e eu, pela minha parte, a essa hora conto estar a dormir bem tranquilinha...!!!

Turismo solidário e ambiental

É já no próximo fim de semana que, em São Tomé, na roça Diogo Vaz, vai ter lugar uma das acções de TURISMO SOLIDÁRIO. A saber mais, na Casa Amarela, Casa Vermelha, Turismo Cultural.

E enquanto isso, em Arganil, tem lugar o I Encontro de Educação e Turismo Ambientais. Para saber mais: SETA

 

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

Alto Hama, lançamento de livro


O lançamento vai ser na Casa de Angola, em Lisboa (Travessa da Fábrica das Sedas, nº 7), no próximo dia 23 de Setembro, pelas 16h.
O título é inspirador e a imagem de capa também. Chama-se "Alto Hama, crónicas dis(traídas) e é editado pela Papiro Editora.O autor é mais do que conhecido, pelo Notícias Lusófonas e, mais recentemente, pelo Alto Hama.
A apresentação está a cargo do Eugénio Almeida.

Dentistas

Nos últimos dias tenho-me lembrado infinitas vezes do meu cão Porthos, um fiel companheiro, tal como o nome o indicava. O Porthos era mais do que um amigo: confiável, terno e afectuoso, brincalhão e sempre pronto para fazer um programa, independentemente de qual fosse, para ele estava sempre bem. Além do mais, tinha aquela dose de loucura recomendável a pessoas mas também cães bonzinhos, porque fundamental para que o estado de felicidade esteja relativamente presente nas nossas vidas. E ele era mesmo assim.

Nos últimos dias, tenho-me lembrado bastante dele, não só porque era o meu companheiro mas principalmente porque, curioso como era, um dia tentou abocanhar uma abelha e apareceu-me com o ar mais infeliz deste mundo, com o focinho multiplicado por quatro. Parece impossível, é verdade, porque sendo um boxer, não se imagina que o desgraçado pudesse ter a beiça de tal forma aumentada que parecida que rebentava. A brincadeira resultou numa sucessão de dias a antibiótico e algumas visitas ao veterinário.

Pois bem… dizem que os donos se tornam parecidos com os cães… e aqui estou eu! Fui a um dentista que valoriza a estética tratar um dente que nunca me doeu… e saí de lá com a cara feita num bolo não comestível. A coisa não correu nada bem, com direito a derrame, hemorregia, hematoma e edema. Fantástico, hein? E ainda não percebo se foi das mãos pesadas do dentista ou das doses cavalares de anestesia que levei… no início, na gengiva, e a meio do tratamento mesmo no nervo. Foi uma tarde inesquecível… E a não repetir!!! A sensação é que tenho o maxilar partido. Resultado, hoje passei a tarde entre o meu dentista de sempre, em quem confio muitíssimo, conhecido pelo “mãos de oiro” mas que não privilegia a parte estética à saúde presente e futura da boca, e uma radiografia ao maxilar. E, tal como o Porthos, estou com antibiótico e anti-inflamatório.

Definitivamente… o mês de Setembro para mim não começou assim lá muito bem…

terça-feira, 12 de setembro de 2006

7 Novas Maravilhas do Mundo

 

No dia 7 de Julho de 2007 serão anunciadas em Lisboa as 7 Novas Maravilhas do Mundo. Esta é uma iniciativa original e muito engraçada que visa alertar a Humanidade para a preservação do património histórico mundial. E todos podemos votar nas 7 eleitas entre muitas mais.

domingo, 10 de setembro de 2006

Blog: TURISMO EM STP

A Nora Rizzo tem um blog, onde se pode comentar, dar sugestões e contributos. Chama-se “Casa Amarela Casa Vermelha Turismo Cultural”. Parabéns, Nora!!!

 

Turismo em STP - Nova Página na net

Há uma nova página turística de São Tomé e Príncipe. Vale a pena visitar!!! Aqui podemos encontrar as opções Casa Amarela, a Casa Vermelha, com preços indicativos e serviços correspondentes, Turismo Solidário e Hospedagem com formação. É uma iniciativa muito interessante porque quem consulta a página é chamado para novos conceitos de turismo e novas práticas, muito defendidas actualmente no meio internacional que se dedica a estudar estas questões.

Para "Alguém"

Às vezes tenho a sensação que posso fazer mais por alguém do que aquilo que faço. Ou porque estou desatenta e não percebo que, em determinada circunstância, alguém precisa da minha ajuda, ou porque esse alguém se refugia na sua própria concha sem me deixar uma aberturazinha que seja para uma aproximação. Nem um olhar, nem uma palavra, nem um sorriso, nem... Eu sei que não é por mal... é apenas a forma que tem para tentar encontrar-se em paz consigo mesmo.

Mas... “Alguém”, se por acaso leres esta mensagem, sabes que te é dirigida. E, neste caso, por favor... grita simplesmente “HELP ME” porque eu estarei aqui, sempre, para te ouvir, limpar as lágrimas, fazer uma festa nessa cabeçorra e puxar de quando em vez as orelhas... Mas a vida é mesmo assim... muitas vezes és tu que me fazes isso e outras... posso ser eu... ou não...?!

 

sábado, 9 de setembro de 2006

Etik...taram-me...

O OS ALBUQUERQUES etiquetou-me, o que significa que me incumbiu de falar sinteticamente sobre mim, ou seja de apresentar 6 caracteristicazinhas que fazem de mim aquilo que sou. Ai... requer alguma introspecção e capacidade de síntese... e, na verdade, tenho andado muito pouco dada a estas coisas porque o tempo livre não tem abundado. Mas cá vai uma tentativa... sou:

1. totalmente leal à família e aos amigos (e ai de quem venha dizer o que quer que seja, menos abonatório, acerca deles...!!!)

2. romântica, apaixonada, sonhadora e aventureira qb (uma das respostas à pergunta que tantos gostam de fazer: afinal porque nunca casaste????)

3. intolerante com a injustiça (qualquer que seja a sua natureza... fico possessa!!!)

4. intransigente com as faltas de respeito (qualquer que seja e mesmo que eu não demonstre de imediato... fica “riscado” do meu mapa!!!)

5. determinada nos objectivos traçados (pode levar tempo mas... chego lá!!!)

6. facilmente irritável... (nem vale a pena especificar as razões porque são muitas...)

A quem passo??? Supostamente deveria passar a outros 6... mas será que é obrigatório...? OK... cá vão:

Greentea ou Fases da Lua, Laura Lara ou Na Senda das Beiras, António Rosa ou Postais da Novalis, Dakidali ou Citiu, Altius Fortius, Helena ou Digitalis, Just Chuinga

 

 

sexta-feira, 8 de setembro de 2006

Final de tarde e... as minhas Áfricas...

Até quando principalmente se contacta com o Mundo através do computador e de uma janela aberta, se pode apreciar um final de tarde numa sexta feira que auspicia um fim de semana trabalhoso qb. O final de tarde é um momento magnífico, tranquilo e hoje particularmente fresco e prazeiroso. Não fosse a humidade que carrega o céu e o horizonte à minha frente de um cinzento homogéneo, diria que estava um final de tarde ideal para quem teve uma semana cansativa. Parece que deixou de haver céu, mar, ocaso ou paisagem que ultrapasse a fronteira da minha praceta. Mas com este cenário em frente dos olhos e o fresco que me reconforta, posso dizer que o pior mesmo são as notícias que vão passando na rádio e que chegam até mim. África, a minha, vai sendo palco de novos acontecimentos e de situações peculiares.

Pela Guiné Bissau, os rebeldes de Casamance voltam a ser notícia e se não evidenciasse um problema, que simplesmente está adormecido, até daria vontade de rir pelo caricato da situação: um grupo transporta armamento pesado numa canoa, supostamente destinando-se à Praia Varela, lá bem no norte, na região de S. Domingos, na fronteira com o Senegal, mais concretamente carregamento que seria entregue aos rebeldes de Casamance. Fantástico... transportar armamento pesado numa canoa!!! Quem poderia pensar numa ideia tão brilhante...?! Por tudo... Resultado: no meio de um tiroteio que se fez intenso, uns fugiram e outros, entre os quais o dono da canoa, foram apanhados à saída de Bissau no Porto de Bandim e contaram tudo. Ou quase, porque na Guiné... nunca se conta tudo...

Por São Tomé, o turismo apresenta um futuro incerto e, infelizmente, os acontecimentos indiciam tempos difíceis para o incremento do sector. Por mais tentativas que se façam... alguma coisa tem sempre de correr mal, fazendo lembrar as Leis de Murphy. Pois bem, a Air Luxor apareceu por lá, faz agora mais ou menos 4 anos, criou uma associada, a Air Luxor STP e começou a operar com dois voos semanais. Parecia que o turismo ia simplesmente ter um boom, o que gerou algum desconforto, para não dizer descontentamento, entre as esferas mais ambientalistas e que se preocupavam com a sustentabilidade. Afinal, o voo da TAP era tradição, operava semanalmente e nem sempre cheio. Assim andou por uns tempos, até que há cerca de um ano, reduziu para 1 voo por semana, apesar dos acordos e programas turísticos oferecidos, diga-se que muito aliciantes, pelo preço cobrado e pelas possibilidades oferecidas. Agora... foi vendida, por suposta falência, apesar dos programas continuarem a ser cumpridos. Pena que, por falta de liquidez, tenham ficado sem avião para ir buscar 90 passageiros que tinham o regresso marcado. Este é um exemplo de quem tudo quer... tudo perde... o pior é que não é só a Hifly que está a perder, dinheiro e credibilidade, mas também, e sobretudo, STP: pelas expectativas criadas; pela negativa imagem turística;... por... por... por... E contudo, é um destino tão magnificamente deslumbrante...

 

quarta-feira, 6 de setembro de 2006

A Lua e as sensações

E ali estava ela, uma vez mais, bem alta, redonda e a emitir uma luz muito intensa. Ali estava ela a olhar para mim de forma descarada e sem me espreitar, mal me cheguei perto da janela para apanhar um pouco do fresco da noite porque os dias têm estado quentes. Até demais.

Antes, via nela uma provocação permanente aos sentidos e às emoções, um estímulo inconsciente para a libertação do instinto mais profundo e que, tantas mas tantas vezes, negava. A lua, ou melhor as noites de luar, sempre exerceram um fascínio natural e muito intenso em mim, sem que conseguisse explicá-lo. A bem dizer da verdade, nunca cheguei bem a tentar perceber os porquês. Era bom sentir os efeitos de encantamento que a luminosidade me causava. E isso normalmente bastava-me.

Mas, desta vez, ao observá-la com atenção e cuidado, reconheci-lhe um certo ar terno e acolhedor, confiante e tranquilo, quase apaziguador. E a sensação que me provocou foi menos violenta e arrebatadora mas muito reconfortante e igualmente intensa. E esta sensação foi muito boa!

"Lenin Oil" de Pedro Rosa Mendes

"Lenin Oil" de Pedro Rosa Mendes, ilustrações de Alain Corbel, Publicações Dom Quixote, 2006, 158 pp. ISBN: 972-20-3133-3
São Tomé e Príncipe, uma visão crítica e actual do estado das coisas num pequeno Estado insular que vive suspenso na expectativa do "ouro negro"... A LER!
A obra de Pedro Rosa Mendes conta a história de um agente norte-americano residente em São Tomé e Príncipe que trabalha para o Departamento de Estado, recolhendo informação sobre o petróleo. Neste país africano encontra um nativo, Lenin, que tem uma pseudo-empresa de representações chamada Lenin Oil. Lenin participa, simultaneamente, numa conspiração para derrubar o corrupto sistema político da ilha. A narração, desenvolve-se sob a perspectiva do agente através de cartas para o Departamento de Estado e de cartas para um amigo, onde são evidenciados os mistérios de África.
«Preta vende andalas fritas na barriga do batelão. Cacau e Café, os dois ex-chefes-de-Estado, conspiram e trocam selos numa mesa de Belvedere. Vladimir Iliche sonha com justiça na Sombra da Capoeira. E Wahnon, o Presidente, assiste à Tragédia do marquês de Mântua para comemorar a independência e o petróleo. Porque há petróleo. E a salvação da Ilha, pequeno Estado insular africano. Será? Todos aqui são filhos da inércia, do mito e do rancor: o americano observa, manipula e escreve sobre esta outra tragédia, real, chamada Lenin Oil. Aprende a noite, o mato e as máscaras. E a morte, para onde convergem todas as revoltas de escravos.»

"The Beautiful Island of Sao Tome" no Google Video

The Beautiful Island of Sao Tome é um filme sobre os jovens artistas e artesãos, podendo-se visualizar paisagens de sonho e ouvir um pouco dos ritmos santomenses.

Um apetite para os olhos e um desassossego para o coração... ah que vontade!!!!

The Beautiful Island of Sao Tome

If you're having trouble watching the video, try copying the following URL into your browser:
http://video.google.com/videoplay?docid=-6754975880373236903&q=sao+tome&pr=goog-sl&hl=en

Informação: Novo blog

O Orlando Castro do Notícias Lusófonas tem um novo blog. Chama-se Alto Hama e foi criado em Agosto com informações, notícias e reflexões de alguém que é, antes de mais, jornalista. Não o é apenas de profissão porque, acima de tudo, entende a notícia como modo de estar na vida.

terça-feira, 5 de setembro de 2006

Visita ao Oceanário... SEMPRE!

Visitar o Oceanário de Lisboa resulta sempre na associação entre o prazer e a aprendizagem. É um momento de prazer pedagógico. É delicioso ver os peixes de diferentes tamanhos e características em total harmonia, numa coexistência mais do que pacífica. É uma ternura ver as lontras marinhas tranquilas, a brincar, a comer ou a dormitar, enquanto nós, humanos, nos deliciamos a observá-las. É educativa toda a aprendizagem possibilitada pela explicação contida nos cartazes, com indicação de nomes comuns, nomes científicos, localização, hábitos e principais ameaças. Ali sinto-me sempre muito tranquila, conseguindo contemplar um pouco do que são os oceanos, e sinto um infinito respeito por todas as espécies que passam em frente dos meus olhos. Uma ida ao Oceanário de Lisboa pode resultar numa terapia...!

domingo, 3 de setembro de 2006

Saúde Pública no Expresso

“Como, quando e quem vacinar? – Doença invasiva pneumocócica” – é um artigo/entrevista com a Mana. Vem no Dossié Especial do Jornal Expresso desta semana (2 de Setembro de 2006), e dentro deste no Dossié Pediatria, pg. III. Para quem, como eu, não percebe muito da terminologia científica na área da Medicina... fala-se de pneumonias, otites, meningites. Temas importantes e que nos tocam a todos. Vale sempre a pena ler e aprender com quem sabe.

 

Tarde de domingo

Há muito... mesmo há muito tempo que não passava uma tarde de domingo a dormitar num dos sofás da sala, bem em frente do televisor e enquanto tentava assistir a um dos programas do Odisseia. Não ofereci grande resistência porque me foi sabendo bem a sensação de me deixar ir, embalada pela voz grave do locutor e pelas imagens submarinas de um mar qualquer da costa de África. E assim lá fui sonhando e recompondo o sono perdido durante duas semanas em que trabalhei em frente deste teclado de dia e de noite, tendo como referência as águas quentes e cristalinas que banham um continente cheio de mistérios.

sexta-feira, 1 de setembro de 2006

Rasgar... papel!

Quando estou muito cansada, como é o caso de hoje em que não só estou cansada como me sinto totalmente exausta, esgotada, no limite, e depois de saber que algumas tarefas difíceis estão por fim cumpridas, sabe-me bem rasgar papéis. Dar por terminadas as versões anteriores que deram origem a uma última, final e definitiva. E depois saber que já está outra tarefa à espera que lhe dê o avanço merecido. Umas horas de descanso para retomar o ritmo, mas desta vez de forma menos acelerada.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...