domingo, 5 de fevereiro de 2006

Voltei!

Independentemente do tempo de estadia e do que por lá se fez, o regresso dos locais onde nos sentimos bem é sempre um desassossego. Acabei de regressar de mais uma visita ao “país encantado” e a avaliação é mais do que positiva. Esta foi uma experiência completamente diferente de todas as vividas anteriormente. Em tudo. Por tudo. Valeu a pena e aqui ficam registados os meus agradecimentos a todos os que realizaram o sonho do regresso, tornando possível a experiência da aprendizagem contínua.

Como regressei com o superlativo do espírito “leve leve” J, não consigo de imediato escrever e descrever, relatar e enumerar, caracterizar e qualificar todas as emoções que senti desde o momento em que o avião aterrou até à partida. Foi uma semana de intensa actividade, de contínua observação, de partilha de espaços e de percepções com as mais diferentes pessoas. Mas irei fazê-lo em breve.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...