domingo, 15 de janeiro de 2006

Memórias

Gosto de trabalhar ao som de música porque me vai embalando e levando, de forma suave ou nostálgica, até ao resultado desejado. Há músicas que são, para mim, tão inspiradoras que têm a fabulosa capacidade de, além de serem bonitas, rentabilizarem o meu trabalho. Uma delas é o Memory do Andrew Lloyd Webber, que relata a história de Grizabella, a gata glamorosa do CATS, musical também magnífico que é sempre bom relembrar. Acabei de ouvir uma excelente interpretação que passou agora na rádio e o meu coração voou para outras paragens, através dos registos da memória. Desta vez não de uma gata glamorosa mas da minha...

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...