quarta-feira, 19 de outubro de 2005

Mudança

Às vezes apetecia-me perguntar-lhe o que é que o fizera mudar de forma tão radical. Mas não valia a pena, já sabia a resposta: não fora ele que mudara mas a vida e eu também. Fora eu que mudara, não ele. E talvez neste ponto ele tivesse alguma razão. Eu também mudei.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...