sexta-feira, 26 de agosto de 2005

Sobre a felicidade

Há quem seja céptico e diga que a felicidade não existe por ser inatingível. Também há quem diga que é efémera, distante, que não passa de sonhos e de visões. Ainda há quem diga que é passageira e que não ultrapassa milésimos de segundo, não sendo mais do que momentos de êxtase. E há quem a chame de volúvel por se traduzir em desejos que, por serem sempre diferentes, saltitam de um para outro rapidamente, quase não deixando marcas.

MAS a felicidade existe, eu acredito! E hoje é um dia de grande felicidade para mim, aliás são sempre dias de grande felicidade aqueles em que: cumpro objectivos; os meus desejos mais profundos são cumpridos, após uma luta ou uma espera prolongada; tenho a capacidade de sonhar e de realizar; encontro ou revejo pessoas de quem gosto muito e com quem me sinto bem; sou invadida por uma onda de harmonia e olho o mundo vendo nele a perfeição. Será utopia? Talvez não, porque A FELICIDADE EXISTE!!!                                                                        

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...