terça-feira, 16 de agosto de 2005

Estará o Mundo do avesso?

Dou comigo estupefacta ao ver/ouvir/ler as notícias diárias. Na verdade nem me apetece saber de mais nada do que se passa por aí, e dou razão à frase que fala das avestruzes de cabeça enfiada na areia para não verem, não ouvirem e sabe-se lá mais o quê. O Mundo está virado do avesso e as desgraças são a tónica dominante: por cá, a seca e os fogos fazem notícia e quanto mais macabra e detalhada for a cena, com relatos pormenorizados e mórbidos, tanto melhor; por fora, são as guerras e os bombardeamentos, os conflitos entre uns e outros, os cataclismos naturais como sismos e tsunamis, bem como as mortes resultantes e, como se não bastasse, as quedas de aviões que se sucedem a um ritmo alucinante. Mas afinal o que se passa com a Terra e o Mundo em que vivemos?

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...