terça-feira, 18 de janeiro de 2005

Invariavelmente

os acontecimentos repetiam-se, os pensamentos sucediam-se e as dúvidas surgiam. Já não podia dizer com certezas se a realidade que vivia era mesmo pintada com aquelas tonalidades ou se tudo não passava de era mera ficção.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...