quarta-feira, 15 de dezembro de 2004

Dia de Sol

Gosto: dos dias de sol, sempre que as nuvens e a chuva vão de férias para outro qualquer local e o vento está de greve; de sentir a energia dos raios solares que progressivamente me aquecem a alma e os sentidos; de me esperguiçar em frente ao mar, azul, denso e calmo; dos pores do sol em céu límpido, quando as tonalidades fortes, rosadas, amareladas e azuladas me inundam a visão. Sinto-me feliz quando, mesmo no inverno, olho o céu e sinto que os Deuses se lembraram de me transmitir paz e tranquilidade. E, se tenho esta agradável sensação quando estou sózinha, mais feliz fico quando posso partilhar a alegria do bem estar com pessoas de quem gosto, amigos de sempre e outros mais recentes, que conheci pelas mais diferentes paragens, sobretudo por essas Áfricas, tão densas e ricas em emoções e formas de sentir, onde reaprendi a apreciar uma paisagem e um pôr do sol.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...