terça-feira, 7 de setembro de 2004

TT em STP

Vejam em http://www.latitudezero.net/
Há mais ou menos 2 anos comecei a receber mails de um tal João Brito e Faro, falando-me de uma expedição de TT (LZEC) que estava a organizar em STP. Não estranhei o contacto dele, afinal recebia muitos mails com pedidos de informação sobre STP, a melhor altura para viajar, o que fazer, onde se alojar, onde comer, principais precauções e se possível alguns contactos. Mas, à medida que fui falando com ele por msn, fui percebendo que ele queria um pouco mais do que as simples informações - precisava de apoio no estabelecimento de contactos em STP e de um pouco de assessoria.
E, mais uma vez, eu ajudei-o, em troca da possibilidade de integrar também o LZEC na minha investigação para o doutoramento. O LZEC estava longe do meu conceito de turismo ecológico - ou que eu explorava e defendia - no sentido de promover a preservação ambiental, a protecção de espécies e de divulgaçõ dos hábitos culturais das comunidades locais. Mas eles diziam que sim...
Bem, não querendo, para já, tecer avaliações, posso dizer que o LZEC - edição zero - se realizou em 2003. Foi um sucesso para os participantes, convidados/jornalistas e observadores. Como não é de espantar, todos adoraram STP, nunca lá tinha estado antes e ficaram fãs. Por lá, o evento foi alvo de diferentes avaliações e comentários acerca dos procedimentos e dos efeitos para o país - uns mais construtivos do que outros. Mas a verdade é que o evento se vai realizar por mais uns anos e está quase. De 16 a 28 de Setembro, lá vão eles, desta vez com mais nomes conhecidos, alguns do meio automobilístico (Elisabete Jacinto, por exemplo), do mundo da moda (Diana Pereira, que repete), do meio jornalístico (Sic, Público, Lusa), entre outros.
Estarei atenta por cá, para ler os comentários, as apreciações, mas desta não poderei escrever muito mais do que isto, nem para a piá nem em defesa da organização ou participantes... Não participarei, nem como no ano passado em que fui observadora externa. Mas, estarei atenta para ver as imagens na tv, ler os mails que, já estou a imaginar que me chegarão com diferentes conteúdos acerca de tudo e de todos, e pensar que STP está tão perto, apesar da distância.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...