domingo, 19 de setembro de 2004

Quem és tu?

- Quem és tu, que me prendes e me deixas, que me queres e que te ausentas? Que me negas depois de me quereres?
- Sou quem tu queres que eu seja, quem tu queres ver, como queres que eu seja, mesmo que eu não seja assim.
- És confuso e não te entendo. Deixa-me apenas conhecer-te, devagar devagarinho, ao ritmo leve-leve só...
- Se assim queres... que assim seja.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...