quarta-feira, 29 de setembro de 2004

Don't worry... be happy

Hoje ele pareceu-me desalentado, um pouco desorientado até.
Fiquei preocupada e lembrei-me da frase que o psicólogo do processo de selecção me disse quando, no decorrer da entrevista individual, me caracterizou:
"É do tipo de pessoa que tenta sempre encontrar o lado bom nas coisas e nas pessoas. E, quando ouve uma pessoa criticar outra, procura desculpá-la, mesmo que reconheça que ela fez algo errado, até consigo. Pensa sempre - ele não teve intenção... - Procura o consenso e evita discussões. Não faz de qualquer coisa um cavalo de batalha para toda a vida. Quando a magoam tenta perdoar, por mais que isso lhe custe. Não gosta de ficar mal com ninguém e é uma pessoa de bem consigo."
Na altura, ri-me... mas reconheço que ele tem razão.

A escrita e os artefactos

Para quem gosta de escrever uma caneta é a extensão de si próprio e um caderno o seu reflexo. São objectos especiais e, por isso, tratados ...